Entrevistas |

#329 – Utopias, distopias e o Estado moderno | Entrevista com Philippe Oliveira de Almeida

Conteúdo completo:

Philippe Oliveira de Almeida é professor adjunto de Filosofia do Direito na Faculdade Nacional de Direito (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Possui pós-doutorado pelo Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Santa Catarina e pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre e Bacharel em Direito pela mesma instituição. Bacharel em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia. Atua nos campos da Filosofia do Estado, da Teoria Geral do Estado, da Filosofia do Direito e da Teoria Geral do Direito. Foi professor substituto na UFMG. Atualmente, vem pesquisando a gênese e o desenvolvimento das teorias críticas do Direito “pós-modernas” (como os Critical Legal Studies e a Critical Race Theory), bem como a interlocução destas com o pensamento utópico (à luz de autores como Karl Mannheim, Ernst Bloch e Paulo Ferreira da Cunha). A articulação entre Estado moderno, soberania e colonialidade também ocupa espaço privilegiado em seus estudos.


View this post on Instagram

Utopias, distopias e o Estado moderno Entrevista com Philippe Oliveira de Almeida (link na bio) ⠀ Professor adjunto de Filosofia do Direito na Faculdade Nacional de Direito (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Possui pós-doutorado pelo Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Santa Catarina e pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre e Bacharel em Direito pela mesma instituição. Bacharel em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia. Atua nos campos da Filosofia do Estado, da Teoria Geral do Estado, da Filosofia do Direito e da Teoria Geral do Direito. Foi professor substituto na UFMG. Atualmente, vem pesquisando a gênese e o desenvolvimento das teorias críticas do Direito "pós-modernas" (como os Critical Legal Studies e a Critical Race Theory), bem como a interlocução destas com o pensamento utópico (à luz de autores como Karl Mannheim, Ernst Bloch e Paulo Ferreira da Cunha). A articulação entre Estado moderno, soberania e colonialidade também ocupa espaço privilegiado em seus estudos. ⠀ ____________________________ Caio Souto Conversações Filosóficas ⠀ #direito #utopias #distopias #bloch #campanella #francisbacon #maquiavel #renascimento #idademédia #cienciasjuridicas #filosofia #caiosouto #conversacoesfilosoficas

A post shared by Caio Souto (@conversacoesfilosoficas) on


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canal do Youtube
Facebook
Instagram
Twitter
Receba por e-mail
Podcast no Spotify