Entrevistas |

#36 – Lukács: entre estética e política | Entrevista com Bruno Moretti

Conteúdo completo:


Dentre os autores contemporâneos, o húngaro György Lukács foi um daqueles cuja obra sofreu transformações mais difíceis de se apreender. Isso ao ponto de sua obra ser dividida em “fases”, o que dificulta inclusive o trabalho dos que se dedicam a pesquisá-lo. Com um percurso acadêmico iniciado nos estudos da obra marxista “História e consciência de classe”, tendo depois retornado à obra anterior “Teoria do romance”, o pesquisador Bruno Moretti apresenta alguns dos resultados dessa trajetória, em relação com a literatura, as artes, a filosofia e a política.

Bruno Moretti é Doutor em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de São Paulo (2019), Mestre em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de São Carlos (2012) e Graduado (Bacharelado/Licenciatura) em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (2007/2008). Tem experiência em Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, Estética e Filosofia da Arte, Ética e Filosofia Política. Trabalha atualmente com os seguintes temas: Lukács, Teoria do Romance, Ética, Estética, Teoria do Romance. Link para a tese: http://ppg.filosofia.sites.unifesp.br/images/TESE_-Bruno_Moretti_Falc%C3%A3o_Mendes.pdf



Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin
Canal do Youtube
Facebook
Instagram
Twitter
Receba por e-mail
Podcast no Spotify