Entrevistas |

#429 – Especial 8M. Feminino, as mulheres: a história por outro ponto de vista | Com Iasmim Martins, Danielle Magalhães, Vanessa Lemgruber e Juliana de Moraes Monteiro

Completo

Iasmim Martins cursa estágio Pós-doutoral em Filosofia na UFRJ: “Da caça às bruxas ao pantanal, algumas maneiras de queimar: Para pensar a condição das mulheres e a crise ambiental”. É Doutora em Filosofia pela PUC RJ, tendo como tema de pesquisa a Estética e a Ética Ambiental. Membro do GT Schopenhauer e do GT Filosofia e Psicanálise, na ANPOF. Mestre em Filosofia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Possui graduação em Licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal Rural do Rio de Ja-neiro. Psicanalista pela (Formação Freudiana/RJ), estando inserida na clínica psicanalíti-ca, Cursa graduação em Psicologia na ESBAM. É professora da Especialização em Arte e Filosofia. Professora convidada da Especialização em Filosofia Contemporânea (pós-graduação lato sensu) da PUC-Rio. Professora convidada dos cursos de MBA da FGV. Interessada em pensar a relação entre o feminino e a psicanálise e entre feminismo e crise ambiental (ecofeminismo) e nos estudos das epistemologias feministas. Membro da Rede brasileiras de mulheres filósofas. Site: http//www.iasmimmartins.com

Danielle Magalhães é graduada em História (UFF), mestra e doutora em Teoria Literária (UFRJ). Atualmente é bolsista Pós-Doutorado Nota 10 FAPERJ (UFRJ) e desenvolve a pesquisa “Mulheres que reescrevem a história”, a partir da poesia brasileira contemporâ-nea escrita por mulheres.

Vanessa Lemgruber é mestra em Direito, advogada e mediadora jurídica. Autora da obra “Guia Ecofeminista – mulheres, direito, ecologia” (Ape’Ku Editora).

Juliana de Moraes Monteiro é doutora em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio, 2019), mestre em Filosofia pela Universidade Federal Fluminense (UFF, 2012) e graduada em Comunicação Social-Cinema pela mesma universidade (UFF, 2011). Atualmente, é bolsista Nota 10 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), por meio da qual realiza pesquisa de pós-doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 2019) sob a supervisão da professora Carla Rodrigues. Possui diversos textos e artigos publicados em revistas especializadas nas áreas de arte e filosofia. Desde 2019, é membra da Rede Brasileira de Mulheres Filósofas e integra o laboratório Filosofias do Tempo do Agora (Lafita/CNPq). Atualmente coordena o projeto Mulheres que leem mulheres, parceria da Rede com o Lafita. Em 2020, co-organizou a coletânea Agambia-rra: escritos sobre a filosofia de Giorgio Agamben (Editora Ape’Ku) e publicou, junto com Renato Rezende, Trauma/ arte contemporânea brasileira (Editora Circuito). Em 2021, publicou o livro O que a Esfinge ensina a Édipo: sobre os limites de interpretação na arte contemporânea, originalmente sua tese de doutorado, lançado pela Editora Ape’ku.


Comentários:


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin WhattsApp Telegram Copiar link
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Canal do YouTube
Instagram
Facebook
Twitter
Distribuição RSS