Entrevistas |

#50 – Autoritarismo, Escola de Frankfurt e pesquisas empíricas | Entrevista com Deborah Antunes

Conteúdo completo:


Durante a realocação temporária do Instituto de Frankfurt nos EUA, Adorno coordenou uma pesquisa empírica para investigar o nível de autoritarismo e de fascismo das pessoas que viviam naquele momento nos EUA. Os resultados dessa pesquisa foram bastante elucidativos a respeito do grau de autoritarismo encontrado numa sociedade que se apresenta como democrática, sob o modo de produção capitalista. Em sua tese, Deborah Antunes revisitou essa pesquisa empírica do Instituto de Frankfurt e também propõe alguns paralelos entre os “tipos sociais” investigados por Adorno e os que são encontrados em nossa sociedade atual.

Deborah Antunes possui Formação de Psicólogo e Licenciatura Plena em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ? UNESP/Bauru (2005), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2008) ? graduação e mestrado realizados com bolsa FAPESP. É Doutora em Filosofia (2012) pelo PPG-Fil da Universidade Federal de São Carlos ? doutorado realizado com bolsa Capes. Realizou estágio doutoral na Universidade da Califórnia, Berkeley, como Visiting Student Researcher, sob a orientação do Prof. Dr. Martin Jay, com bolsa CAPES/PDEE entre Janeiro e Dezembro de 2011. É Professora Adjunta IV do Instituto de Cultura e Arte da UFC, e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFC. É pesquisadora do PesquisaMus (Grupo de Pesquisa em Educação, Artes e Música), onde integra a Linha de Pesquisa Interdisciplinar “FilosofaMus”, líder do Grupo de Pesquisa “Nexos: Teoria Crítica e Pesquisa Interdisciplinar – Nordeste” e coordenadora do PRISMAS – Núcleo de Estudos em Teoria Crítica, Indústria Cultural e Psicologia Social. Pesquisadora/Bolsista Produtividade FUNCAP no Programa de Bolsas de Produtividade em Pesquisa, Estímulo à Interiorização e à Inovação Tecnológica ? BPI. Tem experiência em pesquisa na área de Psicologia Social, Educação e Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, tecnologia, preconceito, indústria cultural, estética, arte, formação e semiformação, teoria crítica da sociedade e pesquisa social empírica Um dos autores contemporâneos citados nesta entrevista é: Andrew Feenberg.

Links para acessar textos da autora: Por um conhecimento sincero no mundo falso: Teoria crítica, pesquisa social empírica e The Authoritarian Personality; Artigo “Big Data, exploração ubíqua e propaganda dirigida: novas facetas da indústria cultural“.


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin
Canal do Youtube
Facebook
Instagram
Twitter
Receba por e-mail
Podcast no Spotify