Entrevistas |

#63 – Por uma nova macrofísica do poder | Entrevista com Roberto Romano

Conteúdo completo:

Esta entrevista se motivou por 3 perguntas principais: 1) No contexto histórico do autoritarismo brasileiro, qual é a singularidade do momento atual com a eleição de Jair Bolsonaro? 2) Em que sentido podem ser compreendidos os efeitos da ascensão do fundamentalismo neopentecostal e o declínio da igreja católica na compreensão do poder teológico-político no Brasil, tais como exeperimentados nas últimas décadas? 3) Por que não se deve perder de vista, para além das análises microfísicas (igualmente relevantes), também uma “macrofísica do poder”? Quanto a esta última questão, Roberto Romano oferece uma leitura histórica de três tradições do pensamento político contemporâneo (que possuem herança nos pensamento de Comte, de Marx e de Weber), às quais vem acrescentar uma outra: a de Elias Canetti (exposta em livros como “Massa e poder”), em relação com o pensamento de Claude Lefort, linha que é apresentada pelo entrevistado de um modo instigante e original.

Roberto Romano possui Graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1973) e Doutorado em Filosofia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (1978). Atualmente, é professor Titular Aposentado da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Filosofia Ética e Política, além de História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: ética, democracia, ciência politica, crise universitária, crise politica, religião e universidade pública.


Comentários:


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin WhattsApp Telegram Copiar link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Canal do YouTube
Instagram
Facebook
Twitter
Distribuição RSS