Entrevistas |

#68 – Há uma ontologia em Jacques Derrida? Entrevista com Moysés Pinto Neto

Conteúdo completo:

Segue-se um debate atualmente em que várias correntes diversas de pensamento parecem se aproximar: o realismo especulativo, a virada ontológica em antropologia, a virada metafísica promovida pela filosofia analítica, além das neurociências e demais ciências empíricas que pensam a relação entre a cognição humana e o aprendizado das máquinas (“machine learning”). Em todos esses casos, assiste-se a uma reabilitação da especulação metafísica sobre a natureza. Qual será o lugar de um filósofo como Jacques Derrida em meio a tudo isso? Tal é uma das questões que o filósofo Moysés Pinto Neto tem se colocado. Além desse tema, também discutimos a questão da “intrusão” do outro no organismo e nas sociedades humanas, como é o caso do coronavírus, e da experiência do ensino à distância e das suas implicações para o ensino de filosofia.

Moysés Pinto Neto é Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do RS (2010-2013) com período-sanduíche no Centre for Research in Modern European Philosophy (Kingston – UK) e Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). É também Mestre em Ciências Criminais (2006-2007) e Especialista em Ciências Penais (2005) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998-2003), além de atuar como professor no cursos de graduação de Direito na ULBRA e de diversas especializações em direitos humanos e violência. Pesquisa nas áreas de filosofia e política especulativa, transdisciplinaridade e transformações nas humanidades, movimentos sociais e o pensamento de Jacques Derrida.


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canal do Youtube
Facebook
Instagram
Twitter
Receba por e-mail
Podcast no Spotify