Entrevistas |

#94 – Jankélévitch: entre a música e a filosofia | Live com Clovis Salgado Gontijo

Conteúdo completo:

https://youtu.be/p-naMyv2GG4

Nesta “live”, Clovis Salgado Gontijo faz uma apresentação da vida e da obra de Jankélévitch e, em seguida, expõe o conceito de “inefável” neste autor, propondo uma distinção entre inefável, indizível e inexprimível. Também aborda de maneira bastante profunda o pensamento sobre música, e suas relações com a ética e com o formalismo neste autor.

Após completar a graduação e o mestrado em Música (Bacharelado em Piano pela Faculdade Santa Marcelina e Master’s in Music/Piano Performance pela Texas Christian University), Clovis Salgado Gontijo Oliveira migrou para a Filosofia, com o objetivo de dedicar-se à área da Estética. Bacharelou-se em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE) e, graças ao apoio da agência chilena Conicyt, doutorou-se em Filosofia com menção em Estética e Teoria da Arte pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile (2014). Desde agosto de 2011 atua como professor assistente da FAJE, tendo sido incorporado ao quadro de professores do Programa de Pós-graduação em Filosofia dessa faculdade em fevereiro de 2016. É um dos líderes do Grupo de Pesquisa interdisciplinar “Mística e Estética”, cadastrado pelo CNPq. Além de seus trabalhos acadêmicos, dirigidos sobretudo ao pensamento de Vladimir Jankélévitch, à Filosofia da Música, às poéticas noturnas e às interseções entre Mística e Estética, procura aplicar seus conhecimentos em projetos ligados à formação de público e à arte-educação. Clovis Salgado Gontijo é tradutor de “A música e o inefável” (Ed. Perspectiva), de Jankélévitch, e autor do livro Ressonâncias noturnas: do indizível ao inefável (Ed. Loyola).


Compartilhe o conteúdo:

Facebook Twitter Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canal do Youtube
Facebook
Instagram
Twitter
Receba por e-mail
Podcast no Spotify